Mais artigos
Happy
Escrito por Syrian - 01 out 2020 - 2 MIN

Fazia tempo que você não lia tantas boas notícias!

Sem surpresas. No contexto atual, desde o início de 2020, a pandemia de COVID-19 e suas consequências criaram um clima sombrio para os indivíduos, e um clima austero (para não dizer muito severo) para as empresas.

Após 7 meses em tal ambiente, a Digitevent propõe mostrar-lhe algumas soluções que gostamos para manter o moral (sem fechar os olhos sobre a situação). Duas escolhas se apresentam nestes tempos incertos: continuar com a ansiedade do futuro, ou olhar para o lado positivo das coisas e as oportunidades que surgem, numa visão de resiliência.

Mas, antes de tudo, vamos olhar para os últimos meses e dar um passo atrás para descobrirmos a melhor maneira de voltarmos a ser otimistas:

Resumo da situação:

As redes sociais, entre outras coisas, retransmitem informações muitas vezes não verificáveis e potencialmente compartilhadas em massa, então a observação é irrefutável: há o perigo de desinformação e um aumento da ansiedade.

Evolução da palavra

Este efeito bola de neve contribui inegavelmente para o aparecimento de um estado quase psicótico em que já não sabemos mais se as informações que nos chegam são objetivas e confiáveis. Isto dá asas às teorias mais estapafúrdias e aos problemas psicológicos de todos os tipos.

Quando as informações ao redor chegam a este estágio, falamos de "fear porn", literalmente "excitação através do medo" e podemos imaginar suas consequências sobre nossa sociedade.

E se não fosse tão ruim assim? As “Good News”:

Comparado aos europeus (com exceção, talvez, da Escandinávia), os brasileiros são reputadamente bem mais otimistas. Porque não tentar aproveitar esta característica?

Há uma infinidade de maneiras de ver o prisma da vida cotidiana com um ângulo novo e mais positivo:

  • Evite o consumo excessivo de conteúdo em redes sociais, preferindo fontes mais confiáveis, como os principais jornais nacionais e até internacionais.
  • Divertir-se no trabalho, especialmente evitando o "fadiga do Zoom" com Laugh.events, atores que vêm para refrescar suas reuniões, conferências e até mesmo suas videoconferências!
  • Seguir "Happy broadcasts"; aqueles poucos meios de comunicação que só transmitem informações positivas, para que você não veja mais apenas o copo meio vazio.
  • Racionalize o mundo ao seu redor (recomendamos o livro The Rational Optimist): vivemos na época mais pacífica da história (dificil de acreditar, mas é!) e a taxa de mortalidade infantil é a mais baixa do todos os tempos...
  • Entender que a possibilidade de uma nova onda de epidemia certamente será menos grave do que a primeira crise de março.
  • As notícias sobre uma vacina potencial são bastante boas, em muitos países estão sendo feitos grandes avanços.
  • Você também pode usar este tempo de desaceleração para fazer um balanço de sua organização, de sua vida pessoal ou profissional, tirar a cabeça do guidão e tomar a distância necessária para realinhar-se com seus objetivos e desfrutar de sua família.
  • E "Last but not least!", a retomada dos eventos está bem engatilhada aqui e aqui :)

the happy broadcast

Ok, e os negócios?

Com relação aos negócios, concordamos que certos setores estão em grande dificuldade e não podem fazer nada a respeito disso, particularmente as indústrias de restaurantes, hotéis e eventos.

No entanto, como em cada crise, várias coisas positivas podem acontecer: por exemplo, o mercado pode ser desnatado (com menos concorrência).

Em outros casos, tais como eventos, é necessária flexibilidade e adaptação ao contexto oferecendo soluções de videoconferência, eventos virtuais ou híbridos, para continuar a manter vivo um setor crucial para todas as empresas.

Portanto, cabe a cada um de nós, como indivíduo e como funcionário de uma empresa, participar do esforço de resiliência e encontrar oportunidades ou novas áreas de crescimento para lidar com este ano turbulento, para não dizer MUITO turbulento.

Descubra como a Digitevent lida com a crise através de eventos virtuais e híbridos!

Você vai gostar também